GRM Global Risk Meeting
+55 11 3285-6539

Blog

27
jul

Fatores importantes para a Gestão de Riscos em época de crise.

Enfrentar crises exige preparação e empresas que investem continuamente em Governança, Riscos e Conformidade nos últimos anos estão mais bem preparadas para este momento de Crise. Vejam os cinco fatores de aplicação de Governança, Risco e Conformidade (GRC) para a crise:

1- Melhor Tomada de Decisão

Quem investiu em Governança, por exemplo, está colhendo os frutos de ter melhor e mais facilmente os números para a tomada de decisão. Saber onde se está e para onde ir, é um ponto crucial da Governança. Planejamento Estratégico, gestão de processos e indicadores de qualidade facilitam a tomada de decisão e a agilidade necessária para a Crise.

2- Protegendo e evitando crises

Segurança da Informação, Cyber Security e controle de informações sensíveis não são tão percebidas em momentos de mercado farto, porém em épocas de “vacas magras” qualquer informação vazada, roubada ou que escapou, pode decidir o futuro da empresa. Concorrentes estão mais ávidos por ela, especuladores e investidores, portanto, Diretorias devem ficar mais atentas, trocar usuários e senhas com período menor, usar tokens e outros dispositivos de 2º fator de autenticação e falar e mostrar menos em redes sociais. O sigilo e descrição fez um negócio de 1 bilhão da aquisição do Financial Times pelo grupo Nikkei recentemente. Quanto vale a informação em épocas de crise? Responda-me se souber o quanto as informações da sua empresa estão protegidas.

3- Como sobreviver

Não é apenas ter um plano para a auditoria ver? E não é apenas um ponto na Análise de Riscos!  Trata-se de um estudo de processos, cadeia de suprimentos, pessoas, cadeia de valor, recursos tecnológicos e outros para que a empresa sobreviva em situações adversas. Portanto, ESTAMOS EM UMA SITUAÇÃO ADVERSA! É hora de usar um pouco deste planejamento para sobreviver. Quem demitir? Porque demitir? Quando? Onde cortar custos mais facilmente sem afetar os negócios? E principalmente sobreviver.

4- Gaste menos

Usamos mapeamento e modelagem de processos para certificar ISO 9001, para melhorar performance de processos, para registrar e documentar, só que agora isso serve para reduzir custo, melhorar performance com MENOS. Menos é mais! A gestão orientada a processos oriunda do antigo O&M, agora é mais necessária que antes. Profissionais que conseguem melhor desempenho nessa disciplina e aplicam mais rápido são mais valiosos. E empresas que estão usando isso, com certeza estão conseguindo manter-se de forma mais estruturada.

Se realmente nosso Governo tivesse governança e planejamento eficiente e eficaz, independente do partido, as empresas no Brasil aplicariam mais isso por Diretrizes mercadológicas, de proteção do patrimônio e sustentabilidade e para apoio ao crescimento, porém não vemos isso nos últimos 30 anos.

Esses e outros assuntos relevantes sobre Gestão de Riscos serão amplamente debatidos na 10ª edição do Global Risk Meeting. Venha participar.

banner